TERRA TREMA 
Galeria Thomas Dane / Mendes Wood DM, Nápoles- Itália, 2019

24 de Setembro a 30 de Novembro, 2019


Desde a inauguração em Nápoles em janeiro de 2018, a galeria Thomas Dane aspira a refletir o dinamismo da cidade e a ser um espaço de colaboração e intercâmbio. Em setembro deste ano, a galeria recebe Mendes Wood DM de São Paulo com Terra Trema - uma mostra coletiva com seis artistas que trabalham no Brasil: Paloma Bosquê, Anna Bella Geiger, Sonia Gomes, Patricia Leite, Solange Pessoa e Leticia Ramos. Dada sua posição única, Nápoles se torna um cenário adequado para a riqueza material desses artistas - cujo trabalho inclui pintura, fotografia, escultura e filme. Ao deslocar uma linguagem da modernidade em favor da prática sensorial, o legado da arte brasileira é revisitado no quadro de Nápoles.

O título da exposição refere-se a La Terra Trema - filme de Luchino Visconti de 1948 vagamente adaptado do romance I Malavoglia de Giovanni Verga (1881). Retratando uma família de pescadores que vivem e trabalham em Aci Trezza, na Sicília, o filme retrata as lutas domésticas de mobilidade social e econômica.

Reunindo uma seleção intergeracional de artistas, Terra Trema abrange um período de 1968 a 2019, com Bosquê e Leite exibindo novos trabalhos. Os processos poéticos de escavação e acréscimo - de histórias pessoais e universais - encontram uma ênfase na materialidade, seja geográfica, fotográfica ou pictórica. A exposição foi organizada de forma a aumentar a visão experiencial, chamando a atenção para a originalidade e conexões das obras.

(...)

Ramos e Leite permanecem atentas à respectiva materialidade e legado histórico de seu meio. Para Ramos, os princípios da fotografia e seus elementos materiais básicos - luz e papel - são usados para experimentar com metodologia. Normalmente, para Ramos, isso envolve a utilização de técnicas apropriadas para a fotografia documental e a manipulação de sua aplicação para obter resultados mais espectrais. Seu filme, Não É Difícil Para Um Investigador Da Natureza Simular Os Fenômenos (2018), documenta uma sequência de simulações de erupção. Nas pinturas de Leite, que incluem novos trabalhos em madeira feitos especificamente para a exposição, suas vinhetas bucólicas minimalistas utilizam uma perspectiva de relance, reproduzindo fugazes, quase ingênuas, visões de viagens ou vídeos; essas fontes externalizam experiências íntimas e sensações táteis.

As várias sensibilidades trazidas pelas artistas em exposição dão lugar a uma exibição atraente. Terra Trema lança luz sobre a atual produção de arte no Brasil, ao mesmo tempo que complica quaisquer pré-concepções que se possa ter sobre o que caracteriza “arte brasileira".

︎ ︎ ︎

Copyright ® 2020 - Letícia Ramos